Depoimentos de uma Ninfomaníaca… O inicio


Olá, meu nome é Millena, e vou fazer uma série de relatos sobre minha vida sexual, como tenho pouco tempo para escrever, talvez demore um pouco entre um conto e outro…
Desde antes de começar a transar, sempre fui muito interessada em tudo que envolvia sexo, conversava com as meninas mais velhas para tirar dúvidas, roubava as revistas do meu irmão (faz tempo mesmo a época das revistas…) depois passei a acessar sites e até conversava com meu irmão perguntando sobre as namoradas dele, na época eu tinha 16 e ele 21, mas ai eram só conversas e depois me trancava no quarto para me masturbar pensando em tudo que via e ouvia…
Comecei a namorar tarde, com 17, pois apesar da curiosidade e vontade era muito tímida, e sempre me dediquei aos estudos, as vezes ficava com algum garoto da escola, mas nada muito sério.
Meu primeiro namorado foi Henrique, como ja disse eu tinha 17, ele com 19, apresentei ele a minha familia e tudo mais, mas meu irmão não gostava muito dele. Sempre que saíamos rolava um clima mais quente, mão boba e coisas do tipo, mas sexo mesmo não rolou, pois em nossas casas sempre tinha alguem e eu não podia entrar em moteis, o que eu mais gostava era quando íamos no cinema, e lá podiamos ousar um pouco mais quando as luzes apagavam e então ele aproveitava pra invadir minha buceta sempre bem lisinha com seus dedos e chupar meus peitos enquanto eu agarrava com vontade o seu pau. Cada dia que passava minha vontade aumenteva, e dedos já não bastavam para me satisfazer, então sem pensar em regras da sociedade e coisas do tipo, fui falar com meu irmão, que sempre foi muito bonito, alto, olhos verdes iguais aos meus, forte e sempre em boa forma.
Em um sábado a noite fui conversar com ele em seu quarto como sempre fazia, e perguntei se ele não iria sair com alguma menina aquela noite, um pouco desapontado ele respondeu que não. Vi ali minha chance e logo falei que ele podia se divertir muito mais comigo do que com as suas “amiguinhas”… Ele me olhou com malícia, mas respondeu que o que o que as “amigas” faziam a irmã não poderiam fazer. Isso me deixou ainda mais excitada e sem demora falei: – Posso sim se você me ensinar…
Ele sorriu e disse pra eu não brincar com essas coisas, daí sem paciancia pra mais assunto e pouco me importando com o que ele ia dizer, sentei no seu colo e comecei a rebolar… Estava de saia e já sem calcinha. Primeiro ele ficou estático, mas logo me pegou pelos cabelos e perguntou se eu tinha certeza do que estava fazendo… Falei que sim, que queria muito e com meu namorado não iria conseguir. Já sentia seu pau duro na minha bundinha, então ele deu uma mordida em meu pescoço e colocou a mão entre minhas pernas, percebendo que eu já estava sem calcinha não demorou em colocar dois dedos dentro de mim enquanto me beijava. Nesse momento parei de ver ele como irmão e passei a vê-lo como meu homem. Levantei, virei de frente para ele e vi em seus olhos o desejo de me possuir, logo ele tirou a camisa e a bermuda, deixando a minha disposição aquele pau delicioso, bem maior que o de Henrique. “Era isso que você queria safada… Agora vai ter que aguentar ele todo dentro de ti.” Tremi de prazer com essas palavras e logo tirei minha blusa, ficando com a sainha e os seios a mostra. “De joelhos” ele disse, e assim que me ajoelhei ele me agarrou com força pelos cabelos e disse que ia começar fodendo a minha boca, puxou minha cabeça em sua direção e eu não resisti, deixei aquele pau gostoso invadir minha boquinha enquanto ele controlava minha cabeça, até que ele me soltou e eu passei a chupar com força, lambia seu pau e suas bolas, deixei seu pau todo babado, meu primeiro boquete foi uma delicia. Depois de alguns minutos ele me mandou deitar e abrir as pernas, pensei que ia me comer, mas o que veio foi sua boca chupando minha buceta de um jeito que meu deixou louca, minhas amigas sempre diziam que sexo oral era bom, mas eu não imaginava que fosse tanto… Ele colocava sua lingua dentro da minha buceta e mexia rapidamente, depois lambia e mordia meu clitóris, então colocou dois dedos dentro enquanto passava a língua, não resisti e gozei muito! Depois disse ele subiu na cama, deitou sobre mim e começou a passar a cabeça do seu pau na entrada da minha buceta, uma delícia, e aos poucos começou a me penetrar… Foi maravilhoso sentir aquele pau entrando em mim, pela primeira vez tinha um homem dominando meu corpo, sentia dor e prazer ao mesmo tempo, mas o prazer era maior, comecei a gemer alto, arranhar as costas delee ele puxava meu cabelo e me chamava de vadiazinha, de puta e outras coisas, sim, naquele momento eu era a putinha do meu irmão! Ele começou metendo devagar, pois sabia que era minha primeira vez, mas foi aumentendo a força e logo parecia que estava comendo um puta de verdade de tão forte e rapido que enfiava. Foi maravilhoso perder a virgindade com ele, mas como logo nossa mãe ia voltar para casa, tivemos que parar e fazer de conta que nada tinha acontecido…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s