Minha ESPOSA e seu AMANTE. Eu só ouvindo e espiando


No começo, quando minha mulher decidiu fazer minha vontade, que era de eu ve-la transando com outro, varias vezes ela deixou claro, que até faria, mas que ela também queria ter sua privacidade e em algumas ocasiões, ela queria sair ou ficar sozinha com seu amante. Concordei, pois era justo.

Ainda no começo, minha esposa não estava totalmente a vontade, tanto que na segunda vez que saímos os três juntos: Eu, ela e o Sergio, já estando dentro do apto do motel, minha esposa pediu se eu não me importava de deixa-los sozinho por um período, pois ela alegou ainda estar um pouco inibida, assim se sentiria mais a vontade com o Sergio, sem a minha presença. Disse que sim, que ficaria no carro estacionado na garagem e deixaria a porta encostada, assim poderia ouvir algum barulho interessante.

Peguei uma cervejinha e fui na garagem. Nem fiz questão de ficar ouvindo músicas, para não perder os sons que poderia vir de dentro do quarto.

Meu coração estava acelerado, já que o fato de ficar imaginando o que estariam fazendo sobre a cama, me deixava super excitado.

No início, eu ouvia risos dos dois e momentos de silêncio. Para mim era um tormento. Teve uma hora, que ouvi o Sergio dizer para minha mulher.

– Ui, ha….. que boca gostosa você tem. Chupa gostoso, chupa.

Nessa hora não me contive e fui até a beira da porta, para dar uma espiadinha. Os dois estavam fazendo um 69. Dava pra ver que minha esposa fazia um esforço grande para por na boca o pau do Sergio. Ela só conseguia por a metade. Quando forçava mais ou o Sergio dava uma empurrada contra sua boca, ela chegava a se engasgar. Pode ver que minha esposa soltava bastante no cacetão dela, deixando todo babado. Foi muito excitante ver a cena.

Não queria estragar a transa deles, por isso saí da porta, mas fiquei bem encostado.

Passados alguns minutos, escutei o Sergio dizer para minha mulher, que deitasse sobre os travesseiros. Logo em seguida, só ouvi minha mulher começar a gemer forte e como gemia. Parecia que estava perdendo a virgindade naquele momento.

Ela dizia:

– Minha nossaque pauzudo você é. Minha bucetinha está toda alargada. Vai de vagar. ai, ai, calma.

O Sergia também falava:

– Você é uma puta safada, gostosa, ordinária. Com certeza o ….., está ouvindo lá fora, vc gemer.

Foi nesse momento que eu não me aguentei a gozei, pois tudo era muito excitante.

A trepada deles continuava forte, tanto que minha mulher chegou a gozar duas vezes, em menos de 5 minutos.

Mais uma vez, fiquei encostado da porta e dando umas espiadas nos dois. Já haviam mudado de posição, onde minha esposa cavalgava no pau do Sergio.

É impressionante a capacidade da minha esposa gozar. Estando sobre o Sergio, ela teve novo orgasmo, o 3º.

Eu podia ver ela rebolando, subindo e descendo no pau, fazendo entrar tudinho. Não sei como cabia tudo. A safada as vezes descia forte e gemia alto. Acho que era proposital, para eu ouvir bem o prazer que ela sentia.

Chegou um momento, que escutei o Sergio dizer para ela.

– Já que você é uma safada, minha putinha ordinária, que tal segurar meu pau na entradinha desse seu cuzinho gostoso. Quero meter nesse cuzinho.

Aí minha esposa respondeu.

– Você é um cachorro f.d.p., quer detonar meu cuzinho, né??? Quer comer meu cuzinho é???

– Quero sim.

Pensei comigo. Esse lance não vou perder e fui espiar. O Sergio pegou o lubrificante, passou em seu cacete e preparou a entradinha do rabinho da minha esposa. Eles permaneceram na mesma posição: Ele deitado e minha esposa em cima.

A safada segurou no pau, levantou um pouco a bunda, ficando bem na ponta do pau e encostado na entrada do cú. Desceu e fez a cabeça entrar. Nesse momento, ela se apoiou no peito do Sergio e começou lentamente, descer a bunda, fazendo o pauzão ir entrando em seu cú. Que visão excitante eu tinha. Ví aquela cacetão ir entrando, ficando uns 2 ou 3 cms de fora. a Safada nessa hora chegou a soltar uns gritos, que foram abafados pelo Sergio.

Além dela gemer alto, ela dizia:

— Que pau grande e grosso vc tem amor. Meu cú está ardendo e doendo, mas está gostoso. Fode meu cú, fode, fode, judia me mim, fode meu cuzinho seu puto, f.d.p.

Eu via aquele pauzão sair quase tudo e entrar de volta, fazendo minha putinha esposa delirar de prazer. Que imagem excitante de ver.

Quando eu imaginava que assim minha esposa não gozaria, me surpreendi. Ela deve ter ficado mais de 8 minutos com o cacete entrando e saindo, até que o incrível aconteceu….. Ela dizia…..

— Soca no meu cú, mete forte, f.d.p, cachorro, vai, vai, vou gozar, ai aiaiaiaaiaiaiaiaiaiaiaiaaiaiiiiaaaaaaaaaaaaaaa.

Por sorte, o Sergio acabou gozando junto, dentro do cuzinho. Quando o pau amoleceu e foi escapando, saiu um bocado de porra junto.

Logo em seguida, cheguei mais e eles me viram. Eu disse que havia visto tudo. Disse que o espetáculo foi super excitante de ver.

A safada da minha mulher ficou deitada de bruços, respirando forte, se recuperando. Dava de ver o estado que ficou o pobre cuzinho. Mas como ela mesmo diz, gosta de um pau na bunda e goza fácil.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s