BIS À TRES


Quem já participou desse tipo de transa, sabe como é. Depois que minha esposa aceitou conhecer outro homem e encontrou o Sergio, agora tudo está melhor.

Eu gosto muito de participar das transas, mas o fato de só assistir minha mulher transando, me dá um tesão enorme. Por alguma vezes fiquei só de espectador, vendo o Sergio meter seu cacetão na buceta e cuzinho da minha mulher. Ver ela chupar seu pau, ele chupando sua buceta e assim por diante.

Esse caso que contarei, aconteceu recentemente. Aproveitamos que eu e minha esposa estávamos sozinhos e o Sergio estava em nossa cidade, resolvemos passar um dia em outra cidade. Almoçamos, andamos pelos shoppings da cidade e pelas 16:00 horas, fomos à um motel.

Minha esposa e o Sergio foram tomar seus banhos antes e eu fui depois. Minha esposa estava com um tesão danado nesse dia. Ela falou que desejava tirar o atraso, já que havia mais de 3 meses que ela não se encontrava com o Sergio, apenas conversavam por fone.

Quando retornei do banho, peguei uma cervejinha no frigobar e sentei no sofá. Os dois já estavam se beijando. Minha esposa estava segurando o cacete do Sergio, fazendo uma leve punhetinha. O Sergio estava deitado e minha esposa ficou de joelhos e começou a chupar seu pau, deixando bem duro e no tamanho máximo, com seus 21 cm e bem grosso.

A safada chupava, lambia seu saco, tentava por na boca tudo o que conseguia, mas ia só até a metade. Eu vendo ela chupar o pau do Sergio, fiquei com meu cacete super duro. Como minha esposa estava com a bunda virada para meu lado, já dava de perceber que sua bucetinha, já apresentava sinais de lubrificação. Me aproximei, passei meus dedos entre os lábios da buceta e meti tres dedos. Realmente já estava escorrendo.

Minha intenção era apenas assistir, mas nesse momento fiquei com muito desejo de meter na minha esposa. Para ajudar, ela mesmo me pediu para meter nela. Até que ela chupava o Sergio, me ajeitei atras dela e meti em uma estocada só em sua buceta. Ela estava tão molhada, que deixava meu pau bem molhado. Dei umas boa metidas, fazendo minha esposa gemer. Aproveitei a posição e finquei meu pau no cuzinho também. Nessa hora, a safada deu um gemido forte e parou de chupar o pau do Sergio, para se acostumar com meu pau da bundinha. Ela me chamou de puto, safado e outras coisas mais.

Eu não queria gozar assim, tanto que dei uma fincadas na bunda dela e sai, deixando os dois sozinhos na cama. Aproveitei e disse ao Sergio.

– Deixei o caminha preparado para você meter seu cacetão na bunda da safada também.

O Sergio me agradeceu e minha esposa me chamou de safado, cachorro…

Depois das chupadas que minha esposa deu no Sergio, foi a vez dele retribuir. Deitou ela de barriga pra cima, abriu bem sua s pernas e caiu de boca na buceta já encharcada. Não precisou de muito tempo para minha esposa gozar na cada do seu amante.

Após essa preparação, o Sergio se deitou novamente com seu cacetão super duro e minha esposa ficou sobre ele, fazendo sua buceta ir engolindo aos poucos, até entrar tudo. A safada rebolava, gemia, xingava, falava palavrão. Subia a bunda e voltava com tudo, fazendo o pau bater no fundo. Acho que não demorou 4 minutos, minha esposa começou a gozar. Minha nossa….. como foi forte. Os dois permaneceram parados, mas o cacetão todo dentro da buceta.

O Sergio me chamou para participar. Me pediu para eu deitar na cama, porque ela queria ver minha esposa me chupando. Assim fiz.

Eu deitado, minha esposa me chupando e o Sergio atras dela, metendo na buceta dela. Era muito excitante seu chupado e ouvir os gemidos que a safada dava, cada vez que o Sergio metia forte nela. Mais uma vez, minha esposa gozou, tendo sua buceta entupida.

A safada não parava de gemer e falar palavrões, até pedia que o Sergio fodesse forte sua buceta. Ele é claro, atendia seus desejos. Eu deitado, via o rosto de satisfação da minha esposa e acompanhava os movimentos do Sergio. Foi quando ele me fez um sinal que iria por no cuzinho da minha esposa. Só fiz um sinal de positivo.

Minha esposa adora fazer sexo anal, mas acho que naquele momento ela não esperava. O Sergio deu varias metidas na buceta e parou. Ficou pincelando o pau no cuzinho da minha esposa e forçou. Apesar da grossura do pau, entrou um pouco. Nesse momento minha esposa soltou um grito abafado e começou a gemer bastante. Fiz ela chupar meu pau, assim seus gemidos ficaram abafados. Ela não conseguiu me chupar, porque seu traseiro estava sendo entupido. Nessa hora ela soltou um monte de palavrões e xingava o Sergio. Que tesão. Que excitação eu senti.

Passou um minuto, minha esposa já estava acostumada com o cacetão do Sergio em seu cuzinho. Comecei a deslizar por baixo dela, até que fiquei com meu pau encostado da buceta. Percebendo minha intenção, os dois pararam os movimentos, esperando que eu conseguisse enfiar meu pau dentro da buceta estreita, já que o pau continuava no cuzinho dela. Quando meu pau entrou, novamente ela soltou um gemido e começou a rebolar. Agora ela estava com dois paus dentro dela, o meu na buceta e o cacetão do Sergio na bunda.

Ficamos uns 5/6 minutos judiando dela, mas é claro, ela adoando. Tanto que depois de gemer a falar bobagens, a safada teve mais um gozo. Eu também não me aguentei e gozei dentro. O Sergio demorou mais um pouquinho e gozou parte dentro do cuzinho, parte nas costas e bunda da minha esposa.

Foi muito cansativo, principalmente para minha esposa. Ela ficou um pouco deitada se recuperando da foda e depois foi tomar um banho. Ela até andava trêmula, tadinha.

Esse foi uma transa muito especial. Quem sabe contarei mais em breve.

mercosuljlle@hotmail.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s