Liberada para sair sozinha


Depois que meu marido descobriu minhas traições com o Sergio, por várias vezes já saímos os três juntos e também saí sozinha. com o consentimento do meu marido.

Até o relato que contarei agora, em todos os outros encontros, o Sergio sempre usava camisinha. Não era nem pelo medo de doenças, mas de eu engravidar, já que meu marido fez vasectomia e eu deixei de tomar anticoncepcional. Meu marido achou interessante do Sergio também fazer vasectomia, já que ele tinha filhos adolescentes e não pretendia mais ter filhos com sua esposa. O Sergio fez o processo faz mais de 2 anos. O encontro com o Sergio que me marcou bastante, foi na primeira vez que nos encontramos após sua cirurgia de vasectomia, três meses após.

O Sergio estava na cidade próxima da minha e combinamos para o dia seguinte nos encontrarmos. Nesse dia, meu marido tinha compromissos fora e me liberou para eu sair sozinha com o Sergio. Fiquei muito feliz e também porque já estava com muita saudades de me encontrar pessoalmente, já que só conversávamos por celular.

Na véspera, fui fazer minha depilação, e acabei deixando minha buceta totalmente lisinha. Tanto meu marido e o Sergio adoram e acham minha bucetinha muito lindinha, já que ela é rosadinha e tem os lábios fechados. Bem delicadinha ela.

No dia seguinte, acabamos indo em outro motel, sem me preocupar mais, já que meu marido sabia. Quando o Sergio tirou toda minhas roupas e viu minha bucetinha lisinha, me levou até a cadeira erótica, me deitando de barriga pra cima, levantou minhas pernas nos suportes laterais e caiu de boca, me lambendo e chupando com muito tesão e força. Acabei gozando na cara dele em menos de 5 minutos. Depois, ele sentou e fui eu que comecei a chupar seu pauzão, até deixa-lo bem duro, onde já não podia por inteiro na boca. Nunca consegui porque o pau dele é grosso e mede 22 cm.

Babei bastante naquele pau gostoso, que chegou escorrer e pingar no chão, de tanta baba e saliva que fiz com a boca. O Sergio estava doido para meter seu pau na minha buceta, que já estava super molhada e doida para receber seu pauzão.

Com a certeza do resultado positivo da vasectomia, não seria necessário usar a camisinha. Nesse dia, foi a primeira vez em mais de 3 anos que saíamos, que o Sergio deixaria de usa-la.

Ainda na cadeira, voltei a me deitar igual do começo. Fiquei com as pernas altas e afastadas, bem igual a exame genicológico. O Sergio ficou em pé entre minhas pernas, e começou a meter seu pauzão de cavalo na minha bucetinha lisinha e super lubrificada. Era diferente das outras vezes, sentir seu cacetão ir entrando, sem camisinha. Uma delícia.

O safado ficou por um tempinho, só me torturando, só com a metade do pau dentro de mim. Eu que estava quase subindo pelas paredes, pedia para ele por tudo, mas o safado não me atendia e ficava tirando e botando até a metade. Quando eu já estava implorando e falando que estava louca pra gozar, o Sergio me puxou contra ele, enfiando os 22 cm dentro da minha buceta. Caracas….. Como foi gostoso essa fincada, tanto que com umas 4 ou 5 metidas bem profundas e fortes, me acabei numa gozada muito forte.

O Sergio como sempre, nada de gozar.

Fomos para a cama. Ele se deitou e ficou com aquela pauzão balançando pro lado. Dei umas boas chupadas até deixa-lo bem duro de novo. Ai cavalguei naquele pau. Eu rebolava, subia minha bunda e descia com tudo, fazendo o pau bater lá no fundo do meu útero. Nessa posição eu estava confortável, por isso eu comandava os movimentos. Acho que passaram mais de 30 minutos, onde ficávamos nos beijando e falando algumas bobagens bem de pertinho, mas sem mexer meu quadril e o Sergio bem parado, com o cacetão fincado sempre dentro de mim. Várias vezes eu sentia a musculatura vaginal se contrair e apertar o pau do Sergio. Ele dizia que minha bucetinha estava apertando seu pau e estava apertadinha.

Não sei como o Sergio se controlava tanto, ele ficava muito tempo com o pau atolado na minha buceta. Em outras vezes, ele me fodeu por mais de 1 hora sem parar, me fazendo gozar até 5 vezes.

Nesse dia, não estava diferente, já estávamos transando a mais de 1 hora, eu já tinha gozado 2 vezes. Quando recomeçamos os movimentos, meu tesão chegou ao auge e ainda cavalgando daquele pau, gozei outra vez, a 3ª.

Mudamos de posição e fiquei de 4. O safado me comia com força, me puxava pelo quadril, fazendo seus pelos roçarem na minha bunda. A penetração era total. Isso me deixava alucinada de tanto levar pau. Incrível, mas gozei pela quarta vez levando de 4. o Sergio quis comer meu rabo, mas nesse dia eu disse que preferia ficar só na vagina. Que eu daria meu cuzinho no dia seguinte, já que tínhamos 3 dias seguidos pra sairmos.

Já estávamos transando á mais de 2 horas e o cansaço começava a me pegar. O Sergio continuava controlando bem sua situação. Mudamos de posição e eu fiquei deitada de barriga pra cima. O Sergio se deitou sobre mim, com seu peso, me fez gemer, principalmente quando seu pauzão foi entrando e abrindo minha buceta já toda lambuzada e alargada. Ficamos nessa posição de papai e mamãe, por mais de 20 minutos, quando meu desespero começo a chegar novamente, sinal que eu gozaria pela 5ª vez nesse dia. O Sergio ficou apoiado em seus braços, assim ele conseguia mexer bastante e meter seu pau bem fundo na minha buceta. Eu pedia que ele gozasse de uma vez, porque eu já não aguentava mais ficar levando tanto tempo aquele pauzão na buceta. Minha sorte que fui atendida e logo depois que eu gozei pela 5ª X, comecei a sentir seu pau engrossar e pulsar dentro da minha vagina. O Sergio estava gozando pela primeira vez sem camisinha dentro de mim. Que gostoso. Que loucura. Eu sentia os jatos me inundando lá dentro. Ficamos abraçados até que ele terminou de gozar e tremer. Eu estava com minhas pernas cruzadas sobre as costas dele.

Fiquei muito feliz e realizada em poder fazer diferente e de forma normal pela primeira vez, sem a preocupação de estourar camisinha e eu engravidar. Nesse dia foi que eu senti minha buceta toda gozada e depois escorrendo pra fora.

Essa novidade eu não poderia deixar de contar e mostrar com a prova. Não me lavei nesse dia. Fiz questão de voltar pra casa com minha buceta e calcinha toda suja de porra, para mostrar ao meu marido.

Meu marido adorou a novidade e falou que agora seria muito melhor, já que não havia mais a preocupação de eu engravidar.

No outro dia, sai sozinha mais uma vez com o Sergio. Como eu havia prometido no dia anterior, nesse dia ele fodeu bastante meu cuzinho e minha buceta. Gozei mais 3 vezes. Quando ele gozou, fiz questão que fosse na minha boca. Quase me engasguei com tanta porra. Um pouco precisei deixar sair, mas engoli boa parte da gozada do Sergio.

No terceiro dia, meu marido pode sair também. Aí fomos os três ao motel. Os dois foderam minha buceta e também meu cu, um de cada vez, enquanto eu chupava o pau do outro. Até que por vontade minha, pedi que me fodessem os dois juntos. Fiz a famosa DUPLA PENETRAÇÃO, onde meu marido meteu no meu ânus, porque eu ainda sentia um pouco meu cuzinho dolorido do dia anterior, quando o Sergio me enrabou bastante com seu pauzão.

Desde esse dia, agora minhas transar são sempre sem camisinha. Adoro sentir minha buceta e as vezes meu rabinho ser inundado de porra.

mercosuljlle@hotmail.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s