De Casada Fiel à Liberada ( 1ª traição )


Até que gostei do resultado que aconteceu, por eu ter contado em resumo o que já fiz.

Sou clara, 1,65 de altura, 56 kgs e como faço academia à mais de 18 anos, tenho meu corpo ainda perfeito, apesar da minha idade e duas filhas. Sempre recebi muitas cantadas e olhares indiscretos dos homens, mas nunca me deixei legar, apesar que me fazia muito bem.

Meu marido havia sido meu único homem, até completar mais de 15 anos de casada. Foi quando Ele começou a falar da sua vontade de fazer troca de casais e de me ver transando com outro homem. Tudo isso me deixou arrasada e indignada.

Foi muito difícil entender essa vontade louca do meu marido, mas depois de uns 2 anos dele insistindo e demostrando o tesão que ele sentia só de imaginar eu com outro, comecei a entrar na dele. No início entrávamos juntos em salas de bate-papo e quando eu estava sozinha, também entrava. Não faltaram pretendentes, se eu quisesse, mas ninguém me atraia. ou por falarem muitas besteiras ou por serem muito jovens. Nessas alturas, minha preferência era por alguém mais velho que eu. Eu procurava alguém simpático, bom de conversa e que me respeitasse, pelo menos nas salas e quando adicionava alguém no msn.

Faram meses e ninguém fazia minha cabeça. Até que apareceu um cara que chamarei de Sergio. Ele mora em outro estado, era muito educado, mais velho que eu. Conforme nossas conversas iam acontecendo, fomos trocando mais informações um do outro, até eu dizer de que cidade realmente eu morava. Foi aí que o Sergio me disse que todos os meses ele vinha até uma cidade vizinha e assim poderíamos nos conhecer pessoalmente.

Eu tinha medo, mas depois de uns 5 meses trocando informações por e-mail e eu sentindo nele, ser um cara legal, passei meu celular. Começamos a conversar quase que diariamente, sem meu marido saber. Eu pedia para ele não me ligar muito, mas não tinha jeito. O Sergio já se dizia apaixonado por mim, até porque nesse tempo todo, tínhamos trocado fotos e sabíamos coo cada um era.

Passado todo esse tempo, meu marido não parava de insistir e saber se eu havia encontrado alguém que me interessasse. Eu dizia que tinha pretendentes, mas nada de especial que me despertasse vontade de transar.

Não contei do Sergio, mas o Sergio sabia da vontade do meu marido em sair a três.

Teve uma vez, que o Sergio me disse que estaria vindo até essa cidade próxima e que gostaria muito em me conhecer pessoalmente. Disse que iria pensar muito e admiti minha vontade, mas tinha muito medo que algo desse errado ou meu marido descobrisse.

Por sorte, nos dias que o Sergio estava próximo da minha cidade, meu marido viajou a trabalho e ficou 3 dias fora. Já no primeiro dia, pensei bastante e liguei ao Sergio, dizendo que eu poderia me encontrar com ele, citando como deveria ser e onde.

Minha nossa…. Nunca tinha me sentido tão nervosa e preocupada, principalmente com medo que alguém me visse, já que seria a primeira vez que eu iria me encontrar com outro homem. Nesse dia, que foi após as 13:30 horas, deixei minhas filhas no colégio e depois fui no tal parque, onde combinamos nos encontrar. Um coração batia muito e meu nervosismo era demais. Mesmo assim não desisti e fui. Assim que cheguei onde combinamos, vi um carro com as características que o Sergio me passou o dele e estacionei ao lado. Era o Sergio me esperando. Acabei entrando no carro dele e ficamos conversando. Eu estava morrendo de preocupação que alguma conhecida ou conhecido me visse, Ai eu estaria f….

Conversamos por mais de meia hora e rolou uns beijos, onde me deixou acesa. Até então, nunca tinha beijado ninguém além do meu marido.

Voltei pra casa e depois fui pegar minhas filhas no colégio. A noite, não conseguia dormir, pensando no que tinha acontecido e porque ficou combinado de no dia seguinte nos encontrarmos novamente. Eu não havia garantido, apenas disse que dependeria de como seria e se nada atrapalhasse.

No dia seguinte, só depois que deixei minhas filhas na escola, criei coragem e passei uma mensagem ao Sergio. Em seguida ele me ligou e conversamos, onde fui convencida a ir me encontrar com ele novamente. Dessa vez, marcamos no estacionamento de um supermercado. Estacionei meu carro e entrei no dele. Conversamos um pouco. Eu já estava disposta em levar adiante essa minha aventura e aceitei em irmos em um motel, na condição que eu deveria sair a tempo de buscar minhas filhas na escola.

No caminho, eu estava tremendo e suando de nervosa. Meu coração parecia que ia sair pela boca. Entramos no motel e quarto.

Tanto ele, como eu, já tínhamos tomado banho antes de sair de casa, por isso, sentamos na cama. Eu não sabia como agir, porque era tudo diferente e estranho por ser a primeira vez com outro homem, depois do meu marido.

O Sergio mais experiente e doido para me atacar, começou a me beijar. Ele sabia desse me ponto fraco. Eu retribui com muito gosto, nisso suas mãos começaram a abrir minha blusa, tirar meu sutiã, deixando meus seios expostos, que logo foram sugados, deixando os bicos bem durinhos. Em seguida o Sergio pediu para eu ficar em pé, e começou a abrir o zíper da minha saia, fazendo ela cair, me deixando com minha calcinha pequena amostra. O Sergio me elogiu muito meu corpo, minha bunda e principalmente minha bucetinha, assim que ele tirou minha calcinha. Eu sempre deixo os pelos raspados e apenas um montinho, isso deixou o Sergio bem maluco.

Eu não parava de tremer, quando o Sergio se levanto, me abraçou e começou a me beijar bem gostoso, me deixando entregue em seus braços. Sem dizer nada, ela pegou minhas mãos e levou-as até seu cinto e me pediu para eu abrir sua calça e tira-la. Toda envergonhada que estava, fui fazendo. Quando ele estava só com a cueca boxer, ví o volume por dentro, porque ele estava excitado. Quando abaixei sua cueca e saltou seu pau, fiquei admirada e espantada com o tamanho do seu pau. Eu que até aquele momento só tinha visto e sido penetrada pelo pênis do meu marido, que mede 17 cm, estava de frente com um bem maior e mais grosso. Pensei comigo nesse momento: Cabamba….. já na primeira vez que traio, um pau bem maior do que estou acostumada……

Falei do meu espanto e o Sergio panas ria.

Nessas alturas, o clima estava quente e eu decidida e ter minha primeira experiência sexual com outro homem. Me ajoelhei e comecei a chupar seu pau. Gosto de fazer sexo oral e faço bem, mas um daquela tamanho e grossura era inédito. Comecei a chupar a cabeça, tentava por o que dava na boca, mas meu maxilar doía. Pudera. Aos poucos fui me adequando e logo conseguia chupar e por na boca mais da metade daquele pauzão. O Sergio me disse em seguida que mede 22 cm e 10 de grossura. Do meu marido mede 17 e uns 8 de grossura.

Deitamos na cama e fizemos um 69. Como era gostoso ser chapada na bucetinha e eu chupar o pau.

Vou contar. Desde ainda solteira e depois de casada com meu marido, tenho a facilidade de gozar fácil, tanto sendo chupada ou penetrada. Adoro sexo anal e também gozo. Nesse ponto, não posso me queixar do meu marido. Ele me ensinou tudo isso e sempre e nunca me deixou na mão.

Em menos de 5 minutos fazendo 69, gozei na cara do Sergio.

Minha primeira traição estava começando bem. Mudamos de posição. Fiquei deitada de barriga pra cima, abri bem minhas pernas e o Sergio começou a me chupar novamente. Quando eu já estava dando minhas gemidinhas do prazer que sentia, o Sergio colocou uma camisinha( foi combinado ), foi subindo sobre meu corpo e começou a me beijar. Eu sentia seu pauzão duro roçar na minha buceta, que já estava super lubrificada pelo tesão. Ele se movia e esfregava aquela pau pra cima e pra baixo, mas não certava a entrada. Quando levantei um pouco minhas pernas, seu pauzão acertou a entrada da minha bucetinha e começou a entrar. Eu que só estava acostumada com o pau menos do meu marido, sentia toda a diferença na grossura. Conforme eu me mexia e o Sergio também, minha bucetinha que até aquele momento só havia sido penetrada por um pau, estava sendo alargada por outro bem maior. Eu sentia minha vagina se dilatar para receber o pau do Sergio. Apesar de um certo desconforto inicial, eu estava adorando ao sentir aquela tora me invadir e me preencher totalmente, até que senti tocar lá no fundo. Tinha entrado tudo. Eu gemia muito e dava uns gritinhos. Minha vontade era de gritar alto e bastante, mas não fiz com medo da reação do Sergio e até porque sempre fui silenciosa nas transas. Apenas gemo baixinho e rebolo bastante.

O Sergio me beijava, chupava meus seios. O que mais de deixou excitada e disposta a tudo, eram os elogios. Me chamava de gostosa, princesa, putinha safada e outras coisas. Tudo isso me fazia bem e me deixava super excitada. As vezes o Sergio voltava com o pau e metia forte e tudo de volta, me fazendo gemer. Ele dizia que era para eu me soltar e fazer o que desejava. Aos poucos fui me liberando e comecei a falar umas bobagens. Nosso fogo acendeu de vez. Eu pedia para ele enfiar forte e rápido em mim. Minha nossa….. coo o Sergio tinha controle. Ficamos mais de 20 minutos transando nessa posição. Eu já tinha gozado mais duas vezes e ele nada.

Mudamos de posição e fiquei de quatro. Eu adoro essa posição. O Sergio me puxava pelo quadril contra seu pau, fazendo entrar até o talo. Eu era só gemidos e mais gemidos. Teve um momento que ele começou a esfregar um dedo no meu cuzinho, me deixando mais excitada ainda. Quando ele deu umas boas socadas bem forte e profunda em minha bucetinha, que naquelas alturas já não era mais bucetinha, e meteu um dedo dentro do meu cuzinho, não me aguentei e comecei a gozar de novo. O Safado metia tão forte seu pauzão em mim e ainda com o dedo no meu rabinho, ficamos mais uns 8 minutos até que gozei pela quarta vez. Por sorte o Sergio também gozou, enchendo a camisinha.

Eu não parava de tremer. Estava exausta de tanto gozar e levar aquele pauzão .

Como não poderíamos ficar por muito tempo, tomamos banho e saímos. Ele me deixou no estacionamento para eu pegar meu carro e ir buscar minhas filhas na escola.

A´noite, deitada na cama, apesar de cansada e acabada, demorei muito para dormir. Ainda bem que meu marido não estava em casa, senão eu estaria frita.

Tem mais para contar

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s