Psicologia do sexo


Oi gente vamos a mais uma de minhas aventuras. Espero que gostem e boa leitura!
[…] As mulheres são psicologicamente mais suscetíveis que os homens por diversos fatores. Um deles é o prazer sexual que em muitas gera frustração. Isto porque o caminho para alcançar o orgasmo em relação ao homem é mais longo e delicado. E isso não está ligado diretamente ao ponto G como muitos pensam. Até porque esta hipótese que até pouco tempo era uma certeza já foi contestada por alguns especialistas que afirmam ser um mito. Então qual é a explicação para que muitas mulheres não consigam alcançar o ápice do prazer? […]*
E assim mais uma palestra discursiva na faculdade sobre “PSICOLOGIA DO SEXO”. O professor André muito charmoso; inteligente; lindo; educado; cheiroso; gostoso (risos). Moreno claro; Olhos e cabelos castanhos lisos que davam um charme a ele cada vez que ele falava e passava a mão no cabelo NOSSA; 1,83m; 36 anos; Barba (meio grisalha; adoro isso nele); ele havia se separado da esposa dele a mais ou menos 6 meses.
Eu sentei na cadeira da frente e ficava fitando ele com os olhos; vez ou outra ele falando olhava para mim também e eu óbvio que o encarava; um homem que entende tudo sobre sexo com certeza com ele eu chegaria ao ápice do prazer.
[…]Outro fator a ser analisado são os gritos, gemidos, sussurros e palavreados obscenos durante a relação sexual, supostamente denotando excitação sexual. Porém estudos recentes indicam que, na maioria das vezes, tal comportamento não reflete real excitação sexual, mas apenas o desejo de estimular sexualmente o parceiro. Portanto, achar que a mulher está realmente excitada ao fazer isso também é um mito. Visto que isso na maioria da vezes, não passa de um fator psicológico em busca de um estímulo que possa ser prazeroso a outra pessoa. […]
Terminando a palestra ele ficou a porta esperando aluno por aluno passar e fez questão de nos cumprimentar agradecendo por ter vindo. Quando chegou minha vez…
– Obrigada por nos tirar tantas dúvidas professor.
– Por nada querida. Estamos aqui para isso.
Nos abraçamos e senti sua mão colocando algo no meu bolso da calça. Olhei pra ele e ele deu uma piscadinha com o olho. Rapidamente fui para o corredor e peguei o papel no bolso e li.
“Acha que não notei seu olhar? Se quiser tirar mais alguma “dúvida” esse é meu número pessoal e Whatsapp (xxx-xxxx.xxxx). Beijos; André a seu dispor!”
Para tudo gente; aquele professor tudo de bom também estava afim de mim? Nem pensei duas vezes salvei o número dele. E antes que eu visualizasse qualquer coisa o celular vibra com uma mensagem.
Conversa no Whatsapp:
– Fui mais rápido que você!
– Nossa! Foi mesmo.
– Rebecka não é?
– Sim professor.
– Me chame só de André; não precisamos de formalidades.
– Tudo bem André. Adorei a palestra.
– Eu adorei você; ops adorei passar um pouco dos meus conhecimentos pra vocês. Rsrs
– rsrs … olha eu vou precisar ficar ausente que vou pegar o ônibus pra ir pra casa. Depois nos falamos.
– Onde você esta?
– No estacionamento saindo da faculdade.
– Me espera te dou carona. Não aceito não como resposta.
– Tudo bem!
Fiquei lá ansiosa esperando ele vir e fiquei pensando quais seriam as intenções dele comigo. Espero que as piores ou melhores depende do ponto de vista (risos). Ele demorou uns 10 minutos e estava vindo em minha direção; sabe aquele olhar que você é capaz de ter mil orgasmos sem ele precisar te tocar? (risos) Eu me senti assim; quanta atração por aquele homem. Oh my God. Ele foi se aproximando; se aproximando e me deu aquele abraço forte e ainda abraçado comigo olhou bem nos meus olhos e não falou nada apenas me beijou.
Beijo quente. Onde nossas línguas se entrelaçavam cada vez mais e como estávamos muito colados um no outro eu senti o mastro dele bem enrijecido encostando em minha barriga (sou baixinha rsrs). Acho que muita gente deve estar se perguntando ou indagando como ela é rápida; gente essa atração física não foi do dia para noite; imagine passar dois anos na faculdade tentando encarar e “pegar” esse gato!
– André é melhor sairmos daqui. Alguém pode nos vê.
– Você tem razão. Vamos para meu carro.
Não vou citar nomes de carros ou marcas. Imaginem o qual vocês quiserem. Quando eu ia entrando no carro ele disse:
– Na frente não Rê; passa para o banco de trás.
Entrei por um lado e ele pelo outro. Nem deu tempo perguntar nada e ele já foi logo me agarrando me beijando inteira nos amassando muito. Eu sentei de frente no colo dele e enquanto ele me beijava apalpava minha bunda. Parece que eu estava adivinhando fui de vestido nesse dia. Rapidinho eu estava só de calcinha na frente e em cima dele. Ele passou a beijar meu pescoço descer pelos meus seios que já estavam duros de tanto tesão. Ele foi me deitando no banco do carro sem deixar de me beijar de me tocar. Ele realmente sabia como fazer e deixar qualquer mulher maluca e a sortuda da vez? Eu claro!
Ele foi descendo os beijos por minha barriga; umbigo até chegar no meu ponto ápice do prazer que ele beijou por cima da calcinha mesmo e com muita calma foi baixando e beijando até que eu estava despida totalmente e ele me levando ao delírio. Cada toque da boca dele; cada movimento que ele fazia na minha boceta era um gemido. Os vidros do carro estavam totalmente molhados com nosso suor. Ele continuou olhando nos meus olhos, passando a língua bem de leve na minha buceta, que eu logo correspondi com um gemido delicioso. E assim ele continuou me chupando, enfiando dois dedinhos nela, e de repente eu não suportando mais, estremeci toda e gozei na boca dele.
Levantei com calma do banco e fui baixando a calça dele, tirando aquele mastro tão gostoso que ele tem, nossa quando eu vi aquele baba gostosa saindo, nem pensei duas vezes e cai de boca nele, na hora ele soltou um gemido.
– Ai, que boca gostosa, chupa mesmo esse pau que é todo seu, gostosa.
Enquanto eu chupava ele, ele tocava minha buceta, deixando ela bem mais molhada. Eu chupava ele com muita vontade, um sorvete interminável, muito gostoso, que tesão! Seu pênis é uma delícia me fazia delirar cada vez que eu o colocava na boca.
Em seguida ele me pôs em cima dele novamente e veio com tudo metendo aquele pau gostoso na minha buceta de vez o que fez eu soltar um grito de prazer, logo depois ele começou a enfiar e a tirar devagarzinho só dando leves pressões, aquilo me fazia ir no outro mundo e voltar como era gostoso, como era bom poder degustar daquele homem por inteiro. Ficamos assim por mais uns 5 minutos e gozamos juntos.
Que transa maravilhosa.
Tentamos nos organizar e saímos dali e ele me deixou na porta de casa. Antes de sair ele me beijou novamente e disse que esperava que essa não fosse a última vez que ficaríamos. Eu apenas sorri e desci do carro me despedindo dele.
Espero que tenham gostado. Deem suas notas e comentem. Suas críticas são importantes para meu aperfeiçoamento.
E-mail: renecka_becka@hotmail.com
Ao adicionar identifique-se.
Beijos
Rebecka

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s