Dei para o meu “irmãozinho”


Bom, esse é meu primeiro conto então espero que gostem!

Vou começar me apresentando, me chamo Victória, tenho 18 anos, sou branquinha dos olhos claros, nasci loira mas sou ruiva desde os meus 13 anos, tenho cabelos longos, até a altura do bumbum,1.55 de altura, peso 52kg, seios grandes, bumbum pequeno, porém redondinho, sempre fui toda pequenininha, mas os garotos adoravam isso em mim (risos). A história que vou contar hoje, aconteceu quando eu tinha 15 aninhos, eu estava no ensino médio, e rolava muita pegação naquela época, tinha acabado de entrar em uma escola nova e bem no meio do ano, assim que cheguei na escola, fui bem recebida por muitas meninas, os meninos adoraram ter mais uma garota pra eles dar em cima, meu apelido na escola era “carne nova do pedaço” digamos que eu nem gostava né (risos) passaram 3 dias, e conheci um garoto, Ele se chamava Hiago, ele deveria ter 1,70 de altura, 16 anos, era aparentemente sarado, Branquinho dos cabelos claros, olhos bem escuros, extremamente lindo. Ele me calsava arrepios cada vês que me abraça por trás, e que abraço, como eu disse, sempre fui baixinha, e ele deveria ser uns 15 cm a mais do que eu, começamos a conversar mais, e logo logo já estávamos muito íntimos, ele até me chamava de “irmãzinha” confesso que nunca vi ele apenas como um amigo, mas não queria dizer isso por que ele me tratava muito bem e tinha medo de perder sua amizade.. Foi entao em um dia que fomos em uma festa da escola, eu como sempre queria causar, coloquei um vestidinho bem coladinho no corpo, até a altura das minhas coxas, ele tinha uma fenda na lateral que ia até o inicio da minha calcinha, tinha um decote que valorizava muito os meus seios, eles quase saltavam pra fora, coloquei um salto, e fui, chegando lá encontrei com ele, fui logo conversar, vim andando e percebi que ele me olhou de cima abaixo com um olhar diferente, logo pensei “vou provocar ao maximo” papo vai papo vem, comecei a perceber que ele não parava de olhar para o meu vestido que me deixava quase nua, como estavamos entre muita gente chamei ele para um canto para conversarmos mais a só, chegando lá ele se sentou em uma única cadeira que tinha no local e eu disse “Ai irmãozinho, to muito tempo em pé e esse salto ta acabando comigo” foi quando ele disse “Vem cá, senta aqui um pouco” me sentei no colo dele de um modo tão provocante que ele não resistiu, assim que sentei, a fenda do meu vestido deixou minha perna esquerda toda de fora, logo ele começou alisar minha perna, e como havia dito a fenda ia até o inicio da minha calcinha, ele deslizava a mão de cima a baixo até o inicio de minha calcinha, eu estava gostando daquilo então deixei ele continuar, foi então que ele puxou um pouco minha calcinha pra baixo, mas como o vestido era muito coladinho não deu pra fazer muita coisa, comecei a me esfregar no pênis dele por cima da calça bem devagar pra que ninguém pudesse perceber e falei “Quero isso aqui tudo dentro de mim, quero que você me foda como nunca fodeu alguem antes” ele me virou de frente e começamos a nos beijar, que beijo era aquele, tudo nele me deixava com tesão, só de lembrar… Nos beijamos, até que ele falou “Aqui não da pra fazer muita coisa, vem comigo” eu logicamente fui, ele me levou pra um quartinho que tinha naquele salão, lá havia um sofá pequeno e uma TV velha, ele me jogou no sofá já tirando meu vestido, me beijou loucamente com uma de suas mão alisando minha vagina por cima da calcinha, foi então que ele foi descendo com a boca, parou nos meus seios, abriu meu sutiã, e começou a chupar meus seios ele apertava um enquanto chupava o outro, aquilo me deixava louca e tesão , eu dava umas gemidinhas oq deixava ele excitado, sai de baixo dele e falei “agora deixa eu brincar um pouquinho” ele já estava sem camisa a essa hora, foi quando abri o zíper da calça dele, ele estava com uma cueca box preta, quando tirei que dei de cara com aquele pau gostoso me esperando, ele deveria ter 18 cm, não aguentei e abocanhei dem dó, chupei tudo com muita vontade, ele com as mãos nos meus cabelos forçava minha cabeça pra baixo e pra cima, eu obedecia os comandos e via que ele ficava cada vez mais excitado, foi quando eu pedi “Goza na minha boca irmãozinho, me enche de goza vai” foi quando ele jorrou goza na minha garganta, eu engoli tudinho e ele disse “Isso irmãzinha engole tudo, quer mais Leitinho quer? Mas agora eu vou colocar em outro lugar ta bom irmãzinha?” eu só concordei com a cabeça enquanto terminava de engolir aquela porra toda, ele me puxou pra cima e me fez sentar no sofá, se ajoelhou e foi em direção da minha bucetinha que estava super molhadinha de tesão, ele tirou minha calcinha com o dente e logo começou a lamber meu grelinho, ele beijava, lambia, mordia, aquilo me deixava muito excitada, tanto que gozei na boca dele 2 vezes, ele começou a me masturbar com um de suas mãos enquanto chupava meus seios, foi então que eu não aguentava mais e disse “Me fode irmãozinho, enfia esse seu pau gostoso todo dentro de mim” ele se sentou no sofá, me colocou de 4 eu me empinei toda, e ele começou a enfiar na minha bucetinha, ele colocou cm por cm, bem devagar, quanto eu senti que ele tinha colocado tudo, eu rebolei no pau dele pra poder acostumar, e ele começou os movimentos de vai e vem e com o tempo foi acelerando o ritmo e eu gritei “Me fode, me arregassa toda, fode sua irmãzinha aqui, mete com força vai irmãozinho” e ele disse “Então aguenta irmazinha” ele me segurou pela cintura e começou a bombear eu só ouvia o barulho que fazia da minha bunda batendo nos seus ovos, depois de alguns minutos eu pedi arrego dizendo que tava doendo e ele disse “Não irmãzinha, você pediu agora você aguenta” e continuou com os movimentos de vai e vem, consegui sair daquela posição e sentei ele e disse “agora quem comanda sou eu” sentei naquela pica gostosa dele e comecei com os movimentos de sobe e desce ele ia me beijando, e apertando meus seios, depois de alguns segundos ele pôs a mao na minha cintura e começou a fazer eu descer e subir mais rápido, ele disse que iria gozar, então sai de cima do pau dele e pus tudo na boca, engoli gata gotinha, depois percebemos que a festa já tava no fim e decidimos ir embora, nos vestinos e quando já iamos saindo ele me puxou pela cintura e disse “Nunca pensei que comeria uma irma tão gostosa quando voce” nos beijamos mais uma vez e fomos pra festa curtir o finalsinho dela, depois daquele dia ainda fudemos muito mais! Mas isso fica pra outro conto haha.

Espero que tenham gostado pois foi meu primeiro conto, espero contar mais. Um beijo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s