Iniciei meu priminho boiola


O que vou lhes contar é a história de como fodi meu priminho…estavam passando alguns dias em nossa casa..me chamo Juan tenho 27 anos, faço muito esporte, trabalho na construção civil, sou moreno (mais para negro) e de complexão forte e sobretudo uma boa pica de 23 cms, grossa e muito quente sempre.
Minha tia tem um filho que o vi pela última vez apenas quando ele nasceu, se chama Rodolfo, seus gestos e atitudes são consideradas de menina e com certeza sente atração por outros meninos, logo que coloquei os olhos nele percebi que é uma autêntica bichinha, um boiolinha pronto a desabrochar e na escola sofria bullyng, confidenciou minha mãe.
Ele é loiro, de pele bem branquinha, sem pêlos, e me enchia de desejo pensar em comer aquela bundinha linda de menino, olha-lo andando movendo aquele rabinho me deixava de pica dura.
A verdade é que eu o admirava mais que ele a mim, eu sempre que tinha oportunidade o provocava para que olhasse para meu pau duro quando nos reuniamos na piscina e ficava diante dele para que observasse minha pica que sempre estava disposta a invadir um orificio apertado e quente de preferência.
E aquele menino era a pedra da vez, com certeza ele gostava de uma bela pica e precisava de um empurrãozinho para “sair do armário” e debutar como mariquinha…eu nunca havia me relacionado com um homem, nem me atraiam, somente era o tesão de ser o primeiro a enrabar aquela putinha safada.
Até que um dia, minha mãe e minha tia foram ás compras e eu fiquei em casa junto com ele.
Nesse dia estava muito cansado após o dia de trabalho e apenas o que queria era entrar na banheira e me refrescar, até desviando atenção de que estava a sós com o “florzinha”…Rodolfo estava na sala vendo “As meninas superpoderosas” na televisão.
Tirei minha roupa suja do trabalho ficando nú, enchi a banheira de água e entrei dentro para relaxar e descansar do duro dia que havia tido, quando de pronto entrou ele sem perceber (pensei eu) que eu estava ali e me disse:
_Olá primo, me desculpa, não sabia que estava ocupado!!!
_Fica tranquilo, nós dois somos homens, não tem nenhum problema, não é mesmo???
_Vou apenas lavar as mãos que estão sujas!!! me disse evitando me olhar na banheira.
O notei nervoso pela situação, aquilo estava me dando um tesão enlouquecedor e percebia meu pau ficar duro e meus ovos inchados flutuavam sobre a agua.
_Estou brincando na água com meu submarino!!!
_E como ele é…é de brinquedo??? respondeu ele curioso e ingênuo.
_Vem aqui e mete a mão dentro d’agua!!!
Ele se aproximou devagar, arregaçou a manga da camiseta e enfiou a mão procurando o submarino, porém o que encontrou foi outra coisa bem diferente, segurou em meu pau duro e olhou para meu rosto, eu lhe sorri com cara de prazer…
_Você gosta dele??? perguntei para estimula-lo a continuar.
_Nossa como ele é grandão!!! e começou a acaricia-lo devagar debaixo d’agua.
A partir daquele momento percebi que ele estava em minhas mãos.
_Quer provar??? lhe disse provocando-o.
Sinalizou com a cabeça afirmativamente, eu muito excitado me pus prontamente em pé na banheira, a água começou a cair de meu corpo cheio de espuma e meu “cipote” duro como uma rocha, a ponto de arrebentar.
_Você já chupou um pau???
Balançou a cabeça agora com um não…
O menino olhava com cara de surpreendido as dimensões e a grossura que sua delicada mão não conseguia abraçar e como uma autêntica “cadelinha” e sem dizer nenhuma palavra começou a chupar, no começo colocou apenas a ponta cabeçuda na boca, porém á medida em que ficava excitado e aprendendo como se faz um boquete, começou a tragar mais para dentro até engolir meu pau até a metade, que boca delicada e feminina tinha aquelle menino e como chupava com vontade, estava como louco chupando sem parar, se continuasse assim, nesse ritmo iria me fazer encher sua boca.
_Pare um pouco…se você gostou disso, vai gostar mais do que vou fazer agora!!!lhe disse interrompendo sua “gulosa”.
O menino me obedeceu e se colocou frente ao espelho, sai da banheira com a pica doendo de tanto tesão, a ponto de explodir, estava nervoso e impaciente para meter naquele cuzinho virgem.
Retirei sua bermudinha, tinha um cuzinho impressionante de tão fechado e o melhor “eu iria estreia-lo”, melei o dedo no sabonete liquido e meti em seu rabinho fazendo movimentos circulares lá no fundo para lubrifica-lo e abrir caminho para minha rôla descomunal, não queria machuca-lo e com certeza teria muita dificuldade em penetra-lo, ele gemia de tesão apertando meu dedo com o esfincter, sua face se ruborizou e se retorcia de tesão.
Me coloquei em pé, lambuzei meu pau com sabonete para que deslizasse com mais facilidade, com a outra mão forcei sua costa para que curva-se e deixar a bundinha empinada.
Comecei a introduzi-la bem devagar, que prazer senti quando a glande arrombou a portinha, seu cu era quente e apertado, isso fazia com que meu caralho ficasse mais duro, ele gritava de dôr, aos poucos foi deslizando alargando o canal de seu reto e com muito esforço consegui meter inteira…meu priminho chorava e gritava como uma menininha cheia de prazer, como um enlouquecido fui retirando minha bigorna grossa de dentro de seu cu e quando saiu todo percebi o estrago, estava todo aberto com as preguinhas estouradas, encaixei novamente e empurrei num só golpe ela toda para dentro alargando de vez o “cagador” do menino.
_Agggggggg…hhhhhhhhhhh…assim…assimmmmm!!!gritou ele de tesão.
Com o caminho aberto, com força comecei a enfiar e tirar sem parar, segurei firme em seu quadril e não parei até sentir seu cu morder meu pau gozando feito putinha, dai então empurrei até o fundo e comecei a esporrar dentro daquele tunel apertado…literalmente estava lavando suas tripas com porra…fui retirando devagar até sair por inteiro, vi seu cu todo aberto escorrendo porra e um pouco de merda liquida e meu pau estava com a cabeça vermelha de sangue…meu priminho estava todo suado e respirava aceleradamente pelo prazer que enfim havia descoberto, seu pintinho estava duro e media uns 10 cms., e eu estava louco de satisfação pelo cuzinho delicioso que havia comido.
Rodolfo se sentou na patente para defecar minha porra, se limpou, sem dizer nada, vestiu sua bermuda e voltou para sala assistir desenho na televisão…com meu auxilio “ali nascia um viadinho”.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s